TRATAMENTO DE ESGOTO

    A Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Unaí desempenha importante papel ambiental e sanitário, evitando que o esgoto seja lançado no Rio Preto causando poluição, contaminando peixes, plantas aquáticas e culturas irrigadas com estas águas. É vital para preservar as características naturais, impedindo a proliferação de doenças.

    O esgoto é a água servida e os dejetos das casas, resultantes de hábitos higiênicos e necessidades fisiológicas, formado por 99,9% de água e 0,1% de materiais sólidos. Esgoto é água suja, tem mau cheiro, transmite doenças e necessita ser tratado para que retorne à natureza sem causar danos.

    O sistema de tratamento é o utilizado pelo Saae de Unaí é o biológico, chamado de lagoas de estabilização, divide-se em duas etapas:

    1) Tratamento Preliminar

    É composto pelo gradeamento e desarenação, removendo sólidos grosseiros.

    2) Tratamento

    É composto de duas lagoas, anaeróbia e facultativa, sendo a primeira menor (1 hectare) e outra maior (7 hectares). O esgoto chega na Lagoa menor, onde sofre ação das bactérias anaeróbicas (vivem na ausência de oxigênio) removendo 50% da carga orgânica.

    Após passar pela lagoa anaeróbia, é lançado para lagoa facultativa recebendo ação de bactérias Facultativas (vivem na presença e na ausência de oxigênio), e de algas que realizam a fotossíntese, aumentando a presença de oxigênio no sistema e fazendo com que a água adquira coloração verde.

    Após estas etapas o esgoto é considerado tratado, tendo removido 90% dos sólidos, e por estar mais estável. Mesmo assim a água ainda poderá apresentar substâncias contaminantes, sendo imprópria para o uso humano, dessedentação de animais e irrigação de culturas.

    ETE – Unaí MG

    Capacidade: Vazão 180 l/s;

    Fim Projeto: Vazão 240 l/s;

    Vol. Diário Esgoto: 11.370 m³;

    92% de esgoto coletado: Destes 100% é tratado.

    Total de ligações de esgoto até 12/2015: 20.029