O TRATAMENTO DE ÁGUA
    Foto: Estação de Tratamento de Água – ETA
    Foto: Estação de Tratamento de Água – ETA

    92% da cidade de Unaí é abastecida pela ETA, que recebe água do Rio Preto, através de bombeamento.

    O Tratamento

    Finalidade:
    Remover as impurezas da água, tornando-a potável, ou seja, isenta de micro-organismos patogênicos: substâncias tóxicas em concentrações nocivas à saúde; assegurar as condições estéticas da água com remoção de cor, odor e turbidez; prevenir o aparecimento de cárie dentária; atendendo assim aos padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde.

    Processos:
    Tratamento clássico ou convencional.

    Clarificação:
    Função essencial onde se remove a turbidez e cor da água.

    Etapas

    a.1) Coagulação e Floculação: Nessas etapas as impurezas presentes na água são agrupadas pela ação de um coagulante, em partículas maiores que possam ser removidas nas etapas seguintes da clarificação. Produtos químicos utilizados: Sulfato de Alumínio líquido (coagulante), Hidróxido de Cálcio em suspensão (alcalinizante).

    a.2) Decantação: Após a floculação a água é encaminhada para os tanques de decantação, onde os flocos formados sedimentam-se e são separados da água pela ação da gravidade.

    a.3) Filtração Rápida: Passagem da água por filtros onde ocorre a separação das partículas ainda presentes na água. Os filtros são formados por um meio poroso (areia), que retém e remove as impurezas ainda contidas na água.

    b) Desinfecção: Eliminação de micro-organismos nocivos à saúde, através da adição de cloro à água, com o uso de equipamentos que permitem um controle eficaz de sua aplicação. Produto químico utilizado: cloro gasoso liquefeito.

    c) Fluoretação: Adição de flúor à água, para proteção dos dentes. Produto químico utilizado: Ácido Fluossilícico.

    Análises

    Em todas as etapas citadas acima, são efetuadas análises Físico-Químicas e Microbiológicas, garantindo, um rigoroso e sistemático controle de qualidade da água tratada na ETA, de acordo com os padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde, conforme Portaria nº 2.914/2011.

    Reservação e Distribuição

    Após tratada, a água é armazenada em reservatórios e distribuída, por meio de bombeamento, à população, através de tubulações.

    Monitoramento

    O Saae executa um plano de coleta e análise da água distribuída que chega ao usuário. Este controle permite avaliar, além das condições de potabilidade da água, as condições da rede de distribuição.

    Interface “Saae” e “USUÁRIO”

    Para realizar com eficiência sua missão o Saae conta com a colaboração da comunidade, que deve adotar alguns procedimentos:

    – Proteger o manancial, utilizado para o abastecimento da cidade: “O Rio Preto”;

    – Lavar de 6 em 6 meses os reservatórios domiciliares e mantê-los tampados;

    – Fazer manutenções preventivas e corretivas periódicas das instalações prediais, visando retirar vazamentos;

    – Evitar desperdícios, usando a água racionalmente;

    – Não fazer ligações clandestinas nas redes de abastecimento;

    – Informar ao Saae, vazamentos em ruas e qualquer outro fato que prejudique o abastecimento ou a qualidade da água distribuída.